Os conteúdos expostos nesta página não têm fins lucrativos. Tem como único objetivo defender a inocência de Michael Jackson.

quinta-feira, 31 de março de 2011

O ROMPIMENTO DE CONTRATO DA PEPSI EM 1993 MOTIVADA PELO CASO CHANDLER


No dia 14 de novembro de 1993, três dias depois que Michael precisou interromper a turnê Dangerous para, assim, cuidar de sua saúde, um porta-voz da Pepsi anuncia que o vínculo da empresa com ele havia terminado. Tal atitude, levou fiéis fãs de Michael a parar de tomar o refrigerante.
Com isso, muitos dos fã- clubes de Michael convocaram seus membros a boicotar a Pepsi e a fazer um protesto por escrito à empresa.
Um fã americano começa a distribuir adesivos com os seguintes dizere:

"A Pepsi dispensou Michael. Agora nós dispensamos a Pepsi."

Dois meses após o anúncio, a maior rival da Pepsi - Coca-Cola - anunciou um aumento de 20% em suas vendas.


Fonte: Livro "The Visual Documentary" - Adrian Grant

Nenhum comentário:

Postar um comentário